Prefeitura de São Paulo e Samsung irão mapear os empreendedores da Periferia da Capital

Prefeitura de São Paulo e Samsung irão mapear os empreendedores da periferia da capital

Estudo, que será realizado por Ade Sampa, Pipe.Social e Quintessa, busca entender os desafios dos inovadores e como fortalecer a estrutura de apoio a empreendedores fora de grandes centros

Para encontrar as soluções e quem são os empreendedores à frente das iniciativas que estão transformando a realidade na quebrada paulistana e dando impulso à economia local, as organizações Ade Sampa, vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho da Prefeitura de São Paulo, Pipe.Social e Quintessa, com patrocínio da Samsung, se organizaram em um estudo colaborativo, o Mapeamento de Empreendedores da Periferia de São Paulo.

A pesquisa irá identificar os principais desafios, demandas e oportunidades para melhorar o apoio à empreendedores fora de grandes centros e facilitar a busca por suporte para esses inovadores.

samsung-ade-sampa

“Desenvolver políticas públicas para empreendedores da periferia é uma forma de movimentar a economia local, mas também combater a desigualdade e ampliar as oportunidades nessas regiões”, destaca a secretária Municipal de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, Aline Cardoso. “Com o Vai Tec, a Prefeitura de São Paulo já impulsionou cerca de 200 negócios de jovens que participaram do Programa”, complementa.

Além de ouvir os empreendedores, o estudo irá abrir um processo de escuta com as organizações que os apoiam para entender como se posicionam no mercado e como vêm agregando valor para esses projetos, assim como realizar uma escuta sobre os desafios de apoiar negócios com esse perfil.

“Nosso objetivo é entender as necessidades das organizações e entidades que desenvolvem ações de empreendedorismo nessas regiões. Com isso, poderemos incentivar os empreendedores periféricos a continuar investindo em suas ideias e negócios transformadores e de impacto social.

Toda ideia pode ser um grande negócio, para isso ela só precisa ser lapidada e é isso o que fazemos com os programas da Ade Sampa”, declara o presidente da Ade Sampa, Frederico Celentano.

Para os atores do ecossistema de impacto, essa é uma oportunidade de medir o tamanho e potencial do empreendedorismo de impacto nas comunidades e aproximar os players dos negócios voltados para a base da pirâmide.

“O Quintessa, ao longo dos seus 10 anos, impulsionou negócios que geram impacto social e ambiental no país. Desde 2015, realizamos também o GUIA 2.5, que revela os atores que estão atuando neste ecossistema, ajudando os empreendedores que buscam suporte a se conectarem e trazendo clareza para os gaps e oportunidades do mercado.

Resolvemos então trazer esta experiência para o contexto dos empreendedores e organizações locais que promovem a transformação dos territórios fora de grandes centros.

Sabemos da relevância que estes atores possuem e desejamos apoiar a compreensão de como contribuir para que este ecossistema se desenvolva”, afirma Anna de Souza Aranha, diretora do Quintessa.

empreendedor-samsung

Além de serem contabilizados e ganharem voz no Mapeamento de Empreendedores da Periferia, os empreendedores com raízes na periferia de São Paulo que se inscreverem vão ganhar um perfil ativo na Pipe.Social – maior vitrine de negócios de impacto do país – que permite expor suas soluções para os atores do ecossistema de impacto.

Pela plataforma, os empreendedores poderão se inscrever em diversos editais e ter seu empreendimento de base popular visto por investidores dispostos a acompanhar a evolução do negócio e entender onde podem ajudá-los nos seus principais desafios.

“Estamos sempre mapeando o ecossistema de empreendedorismo de impacto socioambiental e a oportunidade de aprofundarmos nesse perfil dos empreendedores de periferia e suas demandas será fundamental. Queremos entender se há necessidades e oportunidades específicas para esse público e comparar essa demanda com o universo maior que coletamos no Mapa de Negócios de Impacto”, ressalta Lívia Hollerbach, cofundadora da Pipe.Social.

O empreendedorismo de impacto social tem apresentado resultados importantes no desenvolvimento de comunidades, garantindo aos moradores acesso à novas oportunidades. A Samsung já possui projetos que visam contribuir na solução de problemas locais por meio de iniciativas de responsabilidade social.

Com o patrocínio ao Mapeamento de Empreendedores da Periferia de São Paulo, a empresa busca ampliar ações que impulsionem o crescimento de negócios de impacto social.

“A Samsung acredita no poder transformador da tecnologia como acelerador do potencial humano e social. O estudo servirá de base para compreender o ecossistema do empreendedorismo social de negócios de periferia, identificar desafios, demandas e potencializar novos negócios de impacto social”, comenta Isabel Costa, Gerente de Cidadania Corporativa da Samsung Brasil. “Existem muitos talentos, criatividade e inovação nas periferias que podem impactar positivamente a sociedade. Estamos muito animados em apoiar essa iniciativa”, finaliza Isabel.

As inscrições ficam abertas até 8 de setembro pelo link: http://bit.ly/MapeamentodeEmpreendedoresdaPeriferia

Podem participar apenas negócios da periferia de São Paulo capital e com potencial de crescimento. Essa é uma oportunidade para que as iniciativas de impacto da quebrada paulistana ganhem relevância no ecossistema e ainda sirva de inspiração e modelo para empreendedores de outras comunidades do país.

O Mapeamento de Empreendedores da Periferia de São Paulo é realizado pela Ade Sampa, Pipe.Social e Quintessa com o patrocínio da Samsung.

Serviço

Mapeamento de Empreendedores da Periferia de São Paulo

Data: até 8 de setembro
Informações: contato@pipe.social

 

 

Compartilhe essa notícia
0Shares

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *